A natureza é o melhor remédio - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

A natureza é o melhor remédio

Por: Elite FM
Publicado em 12/04/2019
img
Foto:Laudi Carlos Vedana

Manter a saúde física e mental equilibrada não depende exclusivamente de medicamentos. Estabelecer uma rotina que agregue hábitos saudáveis no dia a dia é essencial para prevenir doenças. Nesse sentido, a prática de atividades em áreas verdes e o contato com a natureza são cada vez mais indicados. Em um dos estudos sobre o tema, pesquisadores japoneses da Universidade de Chiba enviaram um grupo de voluntários para passear em sete florestas diferentes, enquanto outro grupo andou pelos centros das cidades. As pessoas que tiveram contato com a natureza mostraram queda de 16% no cortisol (o hormônio do estresse), declínio de 2% na pressão sanguínea e queda de 4% na frequência cardíaca. A explicação dada é que nossos corpos tendem a relaxar em ambientes ao ar livre para interpretar informações da natureza, o que não acontece para a correria das grandes cidades. Outro trabalho, produzido na Austrália, mostra que pessoas que frequentam regularmente áreas verdes apresentam taxas mais baixas de depressão e pressão alta, além de apresentarem maior integração social. Os benefícios também envolvem melhora na qualidade do sono, desenvolvimento cognitivo, desempenho cardíaco e imunidade, além de reduzir a ansiedade, tensão muscular e estresse. Ficar ao ar livre, de preferência em local com exposição solar, também colabora com a produção de vitamina D, essencial para o funcionamento do corpo. A carência desse componente aumenta o risco de problemas cardíacos, osteoporose e doenças autoimunes. Que tal investir 20 minutos do seu dia em caminhadas, esportes ou meditação em contato com natureza? Dessa forma, você ficará exposto a elementos que afetam positivamente seu cérebro e corpo. Na Califórnia, pediatras incentivam as crianças a visitarem parques e manter contato com a natureza por ser essencial para o seu desenvolvimento saudável e esta atitude pode até reduzir o uso de medicamentos. 


Fonte: Leide Takahashi- gerente de Conservação da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza