Acrilamida: os perigos dos alimentos tostados e torrados para a saúde - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Acrilamida: os perigos dos alimentos tostados e torrados para a saúde

Por: Elite FM
Publicado em 31/03/2019

  Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os alimentos com mais carboidrato não devem ser fritos, cozidos ou assados até ficarem escurecidos. Em tempos de maior dedicação à saúde, talvez não seja uma boa época para escolher pães crocantes, batatas fritas e qualquer outro alimento tostado. A desconfiança recai agora sobre a acrilamida, uma substância química que surge nos alimentos ricos em amido quando preparados em temperaturas acima de 120 graus C. Diversos estudos associaram a acrilamida ao possível desenvolvimento de câncer, como é o caso da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Agência de Normas Alimentares da Grã-Bretanha (FSA, em inglês). Por enquanto, não há uma quantidade limite de consumo estipulada pelos órgãos.A acrilamida é utilizada na produção de plásticos, colas, papel, cosméticos, materiais de construção e até mesmo no tratamento da água potável. Quando se trata de alimentos, porém, é possível minimizar seu aparecimento na dieta. Uma crosta queimada, seja de batata, de pão ou de pizza, se torna amarga. Este sabor desagradável é um aviso ao organismo do que deve ser evitado”, afirma. Como ela se forma?Os aminoácidos se encontram nos alimentos principalmente conectados entre si, formando proteínas, mas há sempre uma pequena quantidade que permanece na forma livre. Entre eles, a asparagina, que se transforma em acrilamida ao tostar, fritar ou dourar um alimento. "Portanto, quanto mais aminoácidos livres, maior a quantidade de asparagina e maior a quantidade de acrilamida que pode se formar no alimento. E a batata é a campeã neste número. Enquanto nos outros alimentos há cerca de 0,1% a 5% de aminoácidos livres, ela chega a ter 50% em sua composição, o que a torna mais ‘perigosa.’


Fonte: Gazeta do Povo