Decreto de Bolsonaro corta 13 mil cargos em universidades públicas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Decreto de Bolsonaro corta 13 mil cargos em universidades públicas

Por: Elite FM
Publicado em 22/03/2019

O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro para extinguir cargos, funções e gratificações na administração pública atingiu em cheio a área de Educação, principalmente as universidades públicas federais. Das 21 mil vagas eliminadas pelo governo, ao menos 13.710 estavam sob a guarda de instituições de ensino, o que corresponde a 65% do total do corte. Foram extintos cargos de direção, funções comissionadas de coordenação de cursos e outras gratificações concedidas a professores. As vagas cortadas são uma espécie de adicional pago a servidores públicos que ganham uma função extra, como um posto de coordenação, chefia de departamento ou direção. Um verdadeiro festival de adicionais com dinheiro público. O corte de 21 mil cargos era uma das principais metas a serem batidas nos primeiros 100 dias de gestão de Bolsonaro. O decreto determina a extinção imediata de 2.449 postos em instituições de ensino que hoje estão vagos e não serão repostos, 11.261 funções gratificadas atualmente em uso deixarão de existir em 31 de julho. Seus ocupantes serão exonerados ou dispensados. O governo quer enxugar a monstruosa máquina do governo com excesso de funcionalismo. 


Fonte: Gazeta do Povo