Em meio a incertezas com fim de proteção ao leite em pó, Paraná cobra o governo - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Em meio a incertezas com fim de proteção ao leite em pó, Paraná cobra o governo

Por: Elite FM
Publicado em 22/02/2019
img
Norberto Ortigara, secretário da Agricultura do Paraná-Henry Milleo/Gazeta do Povo

Secretário estadual foi a encontro com a ministra da Agricultura, em Brasília, em busca de compensação para fim da taxa antidumping. Efeitos no mercado local são discutíveis. O fim da taxa antidumping sobre a importação do leite em pó da União Europeia (14,8%) e da Nova Zelândia (3,9%) levou os secretários da Agricultura dos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul a Brasília. Eles se reuniram na terça-feira (19) com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para discutir o tema, cercado de incertezas. Durante o encontro, cobraram uma posição do governo federal sobre a promessa de aplicação de uma sobretaxa de importação que, na prática, compensaria o fim da barreira protetiva. Atualmente, a taxa de importação para produtos europeus é de 28%. Após uma sinalização do governo federal nesse sentido, o que se espera é que esse índice passe para 42,8%. Na prática, seria basicamente transferir os 14,8% da extinta taxa antidumping para a taxa de importação, mantendo os custos para a compra do produto europeu no mesmo patamar. A promessa era de que a medida seria publicada na última quinta-feira (14), o que não ocorreu. O Ministério da Agricultura respondeu que não havia novidade sobre o tema. O panorama, por ora, é de incerteza. De um lado, os produtores de leite temem uma briga de preços no mercado interno, caso a proteção ao produto local realmente seja fragilizada. Do outro, há quem defenda que o temor seja exagerado e não apoiado em dados concretos. É o que diz a pesquisadora associada da FGV IBRE Lia Valls, para quem o impacto real do corte da taxa antidumping da importação do leite não deve ser significativo para Brasil nem para o Paraná.


Fonte: Gazeta do Povo

Fonte das fotos: Norberto Ortigara, secretário da Agricultura do Paraná-Henry Milleo/Gazeta do Povo