As escolas técnicas no Brasil são acadêmicas e não preparam, ninguém para o mercado de trabalho - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

As escolas técnicas no Brasil são acadêmicas e não preparam, ninguém para o mercado de trabalho

Por: Elite FM
Publicado em 25/01/2019

O último balanço da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) revela que o Brasil não oferece a formação técnica – como os cursos do Pronatec – que o mercado de trabalho precisa e consegue abarcar. Ou você faz uma aprendizagem no Senai, uma escola técnica de nível médio, um curso tecnólogo superior regilar,ou se terá um profissional medíocre, que a empresa não aceita. O ensino médio técnico ainda é muito pequeno e essa reforma ainda não está boa para poder expandi-lo. Na maioria dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), entre 30% e 60% dos alunos fazem a vertente técnica do ensino médio. Esse é o lugar correto de você preparar a mão de obra. Além do conteúdo para a formação – mexer com fio, com parafuso, computador – o ambiente da escola técnica é muito importante na formação da cabeça do técnico. A convivência com o mundo real, da produção, é fundamental. E, no Brasil, as escolas técnicas mais importantes são acadêmicas, elas não preparam ninguém para o mercado de trabalho. No nosso país há um contingente gigantesco de gente que está no setor produtivo ou que está fora dele, desempregado, de baixa escolaridade e que, então, recorrem a mecanismos como o Pronatec e outros para tentar qualificação para o mercado de trabalho. O grande problema é que, primeiro, formação não cria emprego, quem cria emprego é a economia. Não adianta você formar mil cabeleireiros se não tem ninguém para cortar o cabelo, ou formar mecânicos se a indústria mecânica está parada.


Fonte: Gazeta do Povo