Por que as leis trabalhistas prejudicam o trabalhador - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Por que as leis trabalhistas prejudicam o trabalhador

Por: Elite FM
Publicado em 20/01/2019

Nossas leis trabalhistas estão reunidas na chamada CLT. Foram inspiradas na Carta del Lavoro do fascismo italiano e surgiram em nosso país na ditadura de Vargas, da mesma maneira que surgiram na Argentina na ditadura peronista. A nossa Constituição de 1988 sancionou as leis laborais de Vargas; nos dois casos impera a visão paternalista do legislador, provavelmente cheia de boas intenções, mas de consequências ruinosas para os trabalhadores e toda a sociedade brasileira. As leis trabalhistas brasileiras mais do que duplicam o valor das folhas de pagamentos. comprometendo a competitividade dos produtos brasileiros no exterior. O salário mínimo tem por finalidade “assegurar” um mínimo de renda de subsistência para o trabalhador menos qualificado. A legislação relativa à mulher empregada tem a nobre finalidade de proteger o sexo “frágil”, mas  as empresas acabam contratando mais homens que mulheres. Mais ainda, o empregado não pode abrir mão de seus “direitos”,o que torna ainda mais engessado o mercado de trabalho. Esse impedimento gera, entre outras coisas, desemprego, economia informal e crimes. Os sindicatos nunca fizeram movimentos para aumento de produtividade, que está estagnada há 36 anos e se preocuparam em  criar benefícios, mas centenas de empresas que se regem pela eficiência, deixaram o Brasil e foram para outros  países levando embora os empregos e deixando o rol de benefícios e milhões de desempregados evidenciando  os erros na condução dos contratos  de trabalho.( Artigo retirado do livro de crônicas Og Leme, um liberal, editado pelo Instituto Liberal em 2011. 


Fonte: Gazeta do Povo