Como R$ 8 a menos no salário mínimo viraram R$ 2,4 bilhões no cofre do governo - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Como R$ 8 a menos no salário mínimo viraram R$ 2,4 bilhões no cofre do governo

Por: Elite FM
Publicado em 07/01/2019

Bolsonaro fixou salário mínimo de 2019 em R$ 998, abaixo do valor previsto no Orçamento. A medida, respaldada pela lei de reajuste do salário mínimo, garante uma economia que não é desprezível em meio à penúria das contas públicas. Causou alguma polêmica a decisão do presidente Jair Bolsonaro de fixar o salário mínimo de 2019 em R$ 998, abaixo do valor previsto no Orçamento da União (R$ 1.006). O?decreto, no entanto, está respaldado pela lei que definiu a política de reajustes do mínimo. E deve garantir ao governo recém-empossado uma economia de recursos que não é desprezível em meio à penúria das contas públicas. Para os cofres federais, essa diferença de R$ 8 significa uma economia de R$ 2,43 bilhões. Conforme a estimativa dos técnicos de orçamento do governo, cada real a mais no salário mínimo eleva em R$ 303,9 milhões os gastos anuais da União.O impacto é elevado porque o mínimo serve de piso para uma série de despesas, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC, que em 2017 consumiu 4,2% das despesas primárias do governo federal), o seguro-desemprego (3% das despesas primárias) e o abono salarial (1,3% das despesas primárias).O salário mínimo também influencia a maior de todas as despesas federais: a Previdência Social. Em 2017, 34,2% de todo o gasto primário foi destinado ao pagamento de benefícios do INSS.


Fonte: Gazeta do Povo