Paulo Guedes quer ‘meter a faca’ no Sistema S. Mas o que isso significa - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Paulo Guedes quer ‘meter a faca’ no Sistema S. Mas o que isso significa

Por: Elite FM
Publicado em 22/12/2018

Governo quer menos penduricalhos sobre a folha de pagamento das empresas. Em 2018, o Sistema S arrecadou R$ 17 bilhões, via contribuições compulsórias. Futuro ministro da economia fala em mudar isso e já enfrenta resistência. A reforma trabalhista acabou com o imposto sindical, a cobrança compulsória que financiava os sindicatos laborais e patronais, que agora sofrem às mínguas para se manterem na ativa. O futuro ministro da economia, Paulo Guedes, disse que “tem que meter a faca do Sistema S também. É mexer com um conjunto de nove organizações que tem uma arrecadação bilionária. Neste ano, o Sistema S arrecadou R$ 17 bilhões, de acordo com dados da Receita Federal. Esse dinheiro é obtido por um desconto compulsório que incide sobre a folha de pagamento das empresas – a alíquota varia de 0,2% a 2,5%, dependendo do setor. Paulo Guedes indicou que “meter a faca” no Sistema S tem relação com o plano de desoneração das folhas de pagamento. O economista Marcos Cintra disse que o corte será gradual, mas começará “imediatamente. O Sistema S é composto por nove entidades: Senai, Sesi, Senac, Sesc, Sebrae, Senar, Sest, Senat e Secoop. Juntas, essas entidades arrecadaram pouco mais de R$ 17 bilhões em 2018. O atual modelo de financiamento do sistema S onera as folhas de pagamento e é preciso descobrir nova fonte de recursos. O novo governo diz muito bem que, para as empresas seguirem adiante, elas precisam ser leves: menos estrutura de impostos e menos penduricalhos no custo da mão de obra.


Fonte: Gazeta do Povo