Na mira de Bolsonaro: estatais deficitárias ligadas à Presidência sugam R$ 800 milhões por ano - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Na mira de Bolsonaro: estatais deficitárias ligadas à Presidência sugam R$ 800 milhões por ano

Por: Elite FM
Publicado em 05/12/2018
img
Foto: Divulgação – Gazeta do Povo

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) foi criada pelo governo federal para elaborar os estudos do trem-bala Rio-São Paulo – um projeto faraônico dos governos petistas avaliado em R$ 64 bilhões (em valores atualizados). O projeto fracassou. Mas a estatal continua firme e forte. Tem hoje 139 empregados, orçamento anual de R$ 73 milhões e já consumiu R$ 460 milhões desde a sua criação em 2012, na gestão Dilma Rousseff. Esse é apenas um dos exemplos de estatais deficitárias e inchadas que estão na mira do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Outro é a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que tem orçamento de R$ 723 milhões para este ano. As duas estatais são supervisionadas pela Presidência da República. A EBC vai gastar R$ 398 milhões só com a folha de pagamento, mais encargos sociais, dos seus 2.282 servidores – todos celetistas, passíveis de demissão. O salário médio dos jornalistas é de R$ 6 mil, com teto de R$ 15 mil. A EBC conta ainda com a colaboração de 165 servidores estatutários oriundos da antiga Fundação Roquette Pinto. Nos últimos dez anos, a estatal consumiu R$ 6,5 bilhões. O Brasil tem 417 estatais, que  na sua grande maioria são apenas cabides de empregos com salários de até R$ 70 mil mensais e representam um grande ralo   do dinheiro público muito mal empregado. E tem mais: há estatais que dão prejuízo e, pasmem, distribuem lucros. Certo está Bolsonaro em privatizar estatais que dão prejuízo.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm

Fonte das fotos: Foto: Divulgação – Gazeta do Povo