Emprego, esperança e desalento - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Emprego, esperança e desalento

Por: Elite FM
Publicado em 25/09/2018
img
Imagem:Internet/http://www.brasil.gov.br/Agência do trabalhador Foto:Pedro Ventura

  País criou 110 mil postos de trabalho em agosto, mas ao mesmo tempo registra quase 5 milhões de brasileiros que já desistiram até mesmo de buscar um emprego. O presidente Michel Temer se animou tanto com os dados mais recentes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que se antecipou ao Ministério do Trabalho e comemorou no Twitter, na véspera da divulgação oficial. As contratações superaram as demissões em 110 mil empregos com carteira assinada no mês de agosto – na rede social, Temer havia falado em “mais de 100 mil”, o que viu como sinal de que “o Brasil está no rumo certo. Em plena recuperação”, já que este é o melhor resultado para um mês de agosto desde 2013 e o segundo melhor de 2018, perdendo apenas para abril. Os números do Caged, efetivamente, têm pontos a celebrar. Destaca-se, especialmente, o fato de os saldos terem sido positivos em todas as regiões brasileiras.   O Rio Grande do Sul tem o caso mais grave, com 4 mil vagas perdidas. Da mesma forma, quase todos os setores da atividade econômica também geraram empregos. Todavia há mais de 4 milhões  de  pessoas que acabaram de ser demitidas estão entrando em situação de desalento. O IBGE mostra que o presidente pode ter exagerado um pouco na empolgação. "Os pesquisadores do IBGE responsáveis pela Pnad Contínua apontam para a lentidão da retomada do PIB e para a falta de qualificação da mão de obra brasileira, que tem de quatro a cinco anos a menos de escolaridade média na comparação com outros países. As causas do desalento de milhões de brasileiros são originadas pelos governos míopes que não investiram em infraestruturas, únicas capazes de gerar empregos e renda sustentáveis com a capacidade individual de cada cidadão que poderia, por sí só se enquadrar nos esquemas de  empregos e renda.

 


Fonte: Gazeta do Povo

Fonte das fotos: Imagem:Internet/http://www.brasil.gov.br/Agência do trabalhador Foto:Pedro Ventura