Grupo determinava a variação por região do preço do combustível em Curitiba - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Grupo determinava a variação por região do preço do combustível em Curitiba

Por: Elite FM
Publicado em 03/08/2018

Operação da Polícia Civil prendeu oito executivos de distribuidoras de combustíveis por controle do preço na bomba. Grupo investigado pela polícia é acusado de regionalizar o preço do combustível em Curitiba O esquema de controle sobre o preço dos combustíveis nos postos de Curitiba, que levou oito executivos de distribuidoras para a cadeia, ajuda a explicar a variação do valor da gasolina em diferentes regiões da capital. Segundo o Ministério Público do Paraná e a Polícia Civil , que encabeçaram a Operação Margem Controlada, as quadrilhas formadas por funcionários das três maiores bandeiras de distribuição do país - Raízen (Shell), Ipiranga e Petrobras - consideravam a localização dos estabelecimentos para definirem o quanto cada um deveria cobrar do consumidor.A operação prendeu três assessores comerciais da Petrobras, um gerente e um assessor da Ipiranga e um gerente e dois assessores da Raízen (Shell). A investigação demonstrou que eles regionalizavam o preço. Em uma região mais elitizada, por exemplo, eles poderiam ganhar mais e cobrando um preço maior”, explica o promotor de justiça Maximiliano Ribeiro Deliberador. “Também tinha regiões da cidade em que eles tinham que eventualmente trabalhar para sufocar a concorrência de bandeira branca [de postos que não são das grandes distribuidoras]. Então jogavam o preço, às vezes, próximo do custo ou abaixo do custo”, acrescentou. A peculiaridade desta corrupção está no fato de que as distribuidoras é que definiam o valor do litro do combustível vendido no posto. Desta forma, eles controlavam não só o preço nas bombas, mas também a margem de lucro dos donos dos postos.

 

 


Fonte: Gazeta do Povo