Regra que ‘engorda’ aposentadoria gerou gasto de mais de R$ 50 bilhões - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Regra que ‘engorda’ aposentadoria gerou gasto de mais de R$ 50 bilhões

Por: Elite FM
Publicado em 20/06/2018

Ao eliminar o fator previdenciário, fórmula 85/95 eleva valor médio de aposentadorias em 45% e piora situação das contas da Previdência. Uma regra que entrou em vigor há três anos, numa espécie de “contrarreforma” da Previdência, gerou despesas adicionais de mais de R$ 50 bilhões ao INSS. O gasto extra será bancado pelos contribuintes ao longo das próximas décadas. Aplicada desde 17 de junho de 2015, a fórmula 85/95 garante aposentadoria integral – equivalente a 100% da média dos salários de contribuição – para mulheres que atinjam ao menos 85 anos na soma de idade e tempo de contribuição e para homens que somem 95 ou mais. Quem alcança essas pontuações fica livre da incidência do fator previdenciário, mecanismo criado em 1999 para desestimular aposentadorias precoces e que, na prática, reduz o valor do benefício. Sem a aplicação do fator, portanto, a aposentadoria fica mais “gorda”.Com o fator previdenciário, um homem que se aposentasse hoje com 60 anos de idade e 35 anos de contribuição receberia 83,1% da média de seus salários de contribuição. Mas, pela regra 85/95, o mesmo trabalhador passou a ter direito a 100% da média. No caso de uma mulher com 55 anos de idade e 30 de contribuição, a nova fórmula elevou o valor do benefício de 68,7% para 100% da média salarial. Levando-se em conta a expectativa de vida desses 306 mil aposentados, o INSS vai desembolsar nas próximas décadas cerca de R$ 50,4 bilhões a mais do que gastaria se o fator previdenciário fosse aplicado. A estimativa não inclui o pagamento de pensões após a morte desses beneficiários.


Fonte: Ana Gabriella Amorim/Gazeta do Povo