O Brasil perdeu o Bonde do Desenvolvimento - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O Brasil perdeu o Bonde do Desenvolvimento

Por: Elite FM
Publicado em 20/05/2018

Crescemos menos do que a média global em todos os anos desde 2011 e a projeção do Fundo Monetário Internacional (FMI) é de que vamos continuar nessa toada pelo menos até 2022. Não vimos a cor do dinheiro que poderia ter garantido um salto de desenvolvimento nos governos Lula e Dilma. Qual a diferença? Com crescimento na média mundial entre 2011 e 2022, o PIB brasileiro cresceria 53%. Devemos nos contentar com algo em torno de 12%.Além de mais pobre, o Brasil ficou entre os mais vulneráveis à virada nos juros do mundo rico. O real está entre as moedas que mais se desvalorizaram neste ano, colocando alguma pressão sobre o Banco Central, já que o câmbio muito desvalorizado pode fazer a inflação subir e colocar um fim na nossa política de redução de juros. Vamos passar os próximos meses debatendo câmbio, em vez de resolver o que de fato faria o país aproveitar o momento da economia global. Se perdemos a era do dinheiro grátis, não precisamos perder a era do crescimento forte. O FMI, apesar de todos os riscos existentes na economia global, prevê que a economia americana só vai prestar de fato as contas do superaquecimento entre 2020 e 2023.Em outras palavras, não fizemos os ajustes e perdemos uma oportunidade que outros emergentes agarraram. Agora, precisamos fazer ajustes para tentar aproveitar a onda de crescimento mais forte outra vez nos países desenvolvidos. A lição de casa é difícil: ajuste fiscal (com reforma da Previdência e do funcionalismo) para reduzir juros, abertura comercial para aumentar a competitividade e microrreformas para derrubar o custo Brasil.

 


Fonte: Gazeta do Povo