Candidatos ao governo do Paraná têm ideologia “flex”: o que vale é o projeto de poder - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Candidatos ao governo do Paraná têm ideologia “flex”: o que vale é o projeto de poder

Por: Elite FM
Publicado em 06/05/2018
img

 

 Os três principais candidatos ao governo do Paraná já mostraram que não são muito firmes no critério ideologia. Quando se trata de dar e receber apoio, são candidatos “flex”. Aceitam trabalhar com esquerda e direita, dependendo de quem esteja com a faca e o queijo na mão.

O caso mais célebre dentre os três é do casal Cida Borghetti/Ricardo Barros. Filiado ao PP desde sempre, Barros já disse com todas as letras que seu partido estará com o governo de plantão em todas as ocasiões. Para ele, ser governista é uma questão de princípio.Osmar Dias também é ambidestro. Basta ver suas duas candidaturas ao governo do estado antes da atual. Em 2006, lançou-se contra Requião, com apoio de Beto Richa. Em 2010, lançou-se contra Beto Richa com apoio de Requião. Também já foi filiado ao PSDB na época de Fernando Henrique, mas acabou vice-presidente do Banco do Brasil no governo Dilma Rousseff.Ratinho Jr., com menos tempo de política, também já jogou em todas. Em Brasília, foi base de apoio a Lula e a Dilma Rousseff, do PT. No Paraná, agarrou-se a Beto Richa, do PSDB. Em todo caso, filiou-se ao PSD, um partido fundado para não ter ideologia e que pode fazer aliança com quem for em nome do projeto pessoal de cada um.


Fonte: Gazeta do Povo/Rogério Galindo

Fonte das fotos: Imagem:Reprodução/Gazeta do Povo