Ministério da Agricultura reprova 60% de 268 lotes de azeites - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Ministério da Agricultura reprova 60% de 268 lotes de azeites

Por: Elite FM
Publicado em 03/05/2018
img
Foto:Internet/Divulgação

 Ao todo 700 mil litros de óleo foram retirados do mercado e dezenas de empresas foram multadas. Mais uma operação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) revelou  a comercialização dezenas de rótulos de azeites de oliva falsificados. A Operação Isis, desencadeada em janeiro desse ano, analisou 107 marcas de 65 empresas e encontrou irregularidades em 59,7% dos lotes. Ao todo foram avaliados 268 lotes. As marcas reprovadas foram 47.A análise das amostras foi dividida em dois grupos. No 1º grupo, com 39 empresas, 108 lotes de amostras foram aprovados. No 2º grupo, com 26 empresas, foram reprovados 160 lotes .As duas principais irregularidades foram a mistura do azeite de oliva com outros óleos e a tentativa de iludir o consumidor pelo rótulo. Para que o produto seja considerado “azeite de oliva virgem”, ou “extravirgem”, não é permitida a presença de óleos vegetais refinados, de outros ingredientes e aromas ou sabores de qualquer natureza. “Outro ponto muito importante é o preço. O consumidor deve desconfiar da unidade de 500 ml vendida a menos de R$ 10.Ao todo a operação retirou do mercado 300 mil litros de produtos irregulares e mais 400 mil litros de outros produtos classificados como temperos, mas com rótulos de azeite de oliva. Alguns dos azeites aprovados: Alianza, Andorinha, Andorinha Tipo Único, Borges, Carbonell,  Carrefour, Coccinero, Gallo, La Violetera, Paganini Grezzo Naturale.Uma das fraudes mais comuns com o azeite de oliva se dá com o  óleo chamado “lampante” que é o azeite produzido com o refugo de todas as azeitonas, que resulta num produto de cheiro forte que os falsários misturam com óleo comum e vendem por  virgem ou extravirgem.


Fonte: Gazeta do Povo

Fonte das fotos: Imagem :Photo Digital/Reprodução/Internet/Divulgação