Eleitor está mais ” pra cusco em procissão” - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Eleitor está mais ” pra cusco em procissão”

Por: Elite FM
Publicado em 25/04/2018
img

Está armada a procissão de outubro que vai mexer com milhões de eleitores brasileiros no caminho das urnas, mas sua maior expressão  está  desconectada entre tantas opções desalinhadas com a sua realidade. Os eleitores estão atordoados de tantos tsunamis de corrupção e quando parece serenar a tempestade, outros elementos entram em cena renovando o insuperável estoque de assaltantes do dinheiro público , que se esvai pelos ralos mais criativos, nunca antes vistos na história deste país. Aliás, corrupção é o tema preponderante na América Latina, onde Lula criou tentáculos como em Cuba, Venezuela, Colômbia, México, Argentina, Nicarágua, Equador e outras republiquetas, sem contar com alguns da África, para implantar a tirania do Foro de S.Paulo, onde o Estado seria o senhor absoluto e o povo escravizado, a exemplo do que ocorre na Venezuela.

                    Embora a alavanca que moverá as eleições seja corrupção, nojenta, asquerosa, infamante e assassina da maior crueldade, por privar a sociedade dos serviços públicos minimamente decentes, o eleitor ensimesmado, chega à derradeira reflexão para decidir seu voto:” Quem vai melhorar minha vida? Essa conclusão fica evidente quando se sabe que a cultura da vantagem pessoal está impregnada por todo o país. Cultura essa que é a matriz  da  generalizada  corrupção, que vai do simples ato de ocupar uma vaga de estacionamento irregular até os bilhões surrupiados entre agentes públicos e empreiteiras, cujos autores sempre se declaram inocentes e qualquer montante recebido faz parte de recursos “devidamente declarados”.Leia-se “ caras-de-pau).

                   De qualquer maneira, o eleitor quer a inclusão com responsabilidade e mesmo tendo a corrupção como pano de fundo, também foca em saúde e qualidade em educação em algum candidato que prime pela ética, mas encontra muita dificuldade em fazer seu depósito de confiança entre os vários postulantes à  presidência.  Vigora a certeza de que os partidos poderosos foram destroçados. PT,MDB,PSDB,PP e outros no rol dos 38 se fizeram ao largo deixando rastros de malfeitos, integrantes da proa, punidos, presos e tantos outros com rabo prensado, provocando gemidos em cada porta que se fecha. Caindo as velhas raposas dos partidos dos grandes ladrões, os nanicos estão no páreo, mas se defrontam com pouco dinheiro para campanha, exíguo tempo de rádio e tv. Eleitor consciente  pode pesquisar por si só quem é seu candidato, sem a propaganda enganosa de rádio e TV.

                O eleitor está cambaleando seu percurso, buscando um candidato conciliador entre esquerda e direita, não sabendo exatamente se deve olhar para um dos lados ou voltar-se para cima e para baixo. A esquerda vai continuar com Lula, como boi de piranha, para promover a travessia dessa eleição, sem plano B, por medo de apresentar nomes que sejam detonados pela possível história pregressa, já que não existe candidato pitoco. Os eleitores de Lula demonstram certa gratidão pelas conquistas pessoais ou favores com dinheiro público, mas não chegam ao juízo de valor de que essas conquistas representam apenas “bijuterias” que deslumbram, no momento, mas não resistem à sustentabilidade, tanto que os empregos desapareceram e sobraram as contas das pretensas generosidades. Falta a esses enganados apoiadores, o juízo de valor de que um governo sábio, honesto e de visão consistente, não deve fazer cortesia com chapéu alheio e sim aplicar todos os recursos em infraestruturas, não para beneficiar quem se coloca na linha de pobreza, mas todos os brasileiros indistintamente, onde os menos favorecidos,  com educação, encontram seu caminho para viver dignamente com o seu trabalho. São as infraestruturas de educação, saúde, transporte, mobilidade urbana, saneamento básico e segurança  que geram empregos sustentáveis e consequentemente a felicidade de um povo, a exemplo de países de primeiro mundo, onde a simples prioridade em educação resolveu todos os problemas sociais e econômicos. Pode afirmar que, sozinha, a infraestrutura de educação teria condições de encaminhar soluções para todos os problemas, porque cada cidadão seria partícipe das escolhas e não simplesmente pedinte. As bijuterias que deslumbraram os seguidores de Lula por momentos, esvaíram-se deixando o gosto amargo de um oásis de saudade e pior, essa classe pensa que esse oásis pode ser alcançado.

           A sociedade deve entender que não há a mínima possibilidade de vida melhor sem a política, pois é ela responsável pela aplicação dos resultados do impostômetro que abocanha até 70% do suor e lágrimas de cada cidadão. O voto consciente, liberto das demagogias e sanhas de quem  quer se manter no poder, será o divisor entre a decência e a enganação. Voto nulo e branco não serve para nada, aliás, ajuda a eleger os corruptos. Não tendo candidato, faça o esforço de escolher o menos pior, mas vote.

Laudi Vedana – Professor e Jornalista  


Fonte: Laudi Vedana – Professor e Jornalista

Fonte das fotos: Laudi Vedana – Professor e Jornalista