Comércio oferece pinhão proibido e indigesto aos paranaenses - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Comércio oferece pinhão proibido e indigesto aos paranaenses

Por: Elite FM
Publicado em 21/04/2018
img

O pinhão verde que circula nas ruas de Curitiba, além de não ter sabor, proporciona riscos à saúde.Desde 1.º de abril está liberada a colheita e comercialização de pinhão no Paraná. Mas a permissão vale apenas para os frutos maduros, quando a pinha apresenta coloração verde-amarela ou marrom. A venda da pinha verde é proibida em qualquer época do ano.Segundo o professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Flávio Zanette, que há 30 anos estuda o assunto, ele nunca observou tanto pinhão verde circulando no mercado, o que é muito preocupante. “Neste ano, os extrativistas estão colhendo e vendendo pinhão que estaria maduro somente daqui 30, 60 dias”, conta.E isso é perigoso. De acordo com Zanette, o pinhão verde que circula nas ruas de Curitiba e em todo o Estado, além de não ter sabor, proporciona riscos à saúde. “Ele pode provocar problemas digestivos e condições para intoxicações por fungos, devido ao alto teor de umidade do pinhão verde”, explica.O especialista recomenda que os consumidores escolham apenas pinhões maduros na hora da compra. “O pinhão maduro não está manchado, está firme, brilha e a coloração é amarelo e marrom”, diz. Até o início de maio, o pinhão comprado deve ser conservado na geladeira por até 10 dias. Se for conservar por mais tempo, Zanette recomenda os pinhões colhidos no fim de maio, em junho e em julho.Quem desrespeita as regras de colheita e comercialização do pinhão pode responder criminalmente pela ação e também está sujeito a multa, que varia de acordo com a quantidade de produto irregular apreendido.


Fonte: Gazeta do Povo

Fonte das fotos: Imagem Photo Digital/Reprodução/Gazeta do Povo