O que se perde ao diminuir o espaço da filosofia no ensino médio - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O que se perde ao diminuir o espaço da filosofia no ensino médio

Por: Elite FM
Publicado em 19/04/2018
img
Filosofia se distingue por suas virtudes educacionais peculiares na formação do estudantes. Pixabay.

Especialistas falam do legado da presença de uma década da disciplina nos currículos; se trabalhada adequadamente, ela poderia ser um mecanismo para melhorar desempenho de estudantes no Brasil. Com a reforma do ensino médio, o espaço para a filosofia nas salas de aula reduziu mais ainda: sem deixar de ser obrigatória, ela não é mais exigida nos três anos dessa etapa no ensino. Mas os estudantes perdem algo com a redução da carga horária da disciplina? Muitas pessoas acreditam que não. Isso porque, ao contrário do que ocorre em outros países, alunos chegam ao ensino médio com deficiências graves em outras disciplinas e investir tempo em filosofia não seria a melhor escolha. Mesmo assim, se trabalhada adequadamente, ela poderia ser um mecanismo para melhorar o péssimo desempenho de estudantes no Brasil nessa fase, como faz em outras etapas da educação, como o ensino infantil. Em países desenvolvidos, estudo recente, promovido pela organização Education Endowment Foundation (FEE), mostrou que crianças do ensino fundamental de escolas da Inglaterra tiveram melhor desempenho em matemática e leitura após a implementação de um programa – o Philosophy for Children (P4C) (Filosofia para Crianças, em tradução livre) – com a finalidade de ensinar filosofia básica aos alunos. O que poderia ser uma boa ferramenta para os alunos do 3º ano do Ensino Fundamental brasileiros da rede pública, hoje com níveis de leitura e matemática considerados insuficientes, como mostra a última avaliação nacional de alfabetização .


Fonte: ANA

Fonte das fotos: Imagem:Reprodução/Internet/Pixaby