Por que a leitura faz o homem completo - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Por que a leitura faz o homem completo

Por: Elite FM
Publicado em 28/03/2018
img

Já dizia Francis Bacon:” A leitura faz o homem completo”. E como a leitura, em alguns países, não evoluiu satisfatoriamente, sendo para muitos de pouca utilidade e no Brasil a média de leitura é de 1,8 livro por ano, será que “esse homem” ficou pela metade ? A resposta pode ser até óbvia por quem plantou e colheu na seara da leitura. O que dá força aos juízos de valor, à criticidade, são as colheitas, sempre produtivas, nos campos onde as letras são semeadas com o GPS de destinos convincentes. Países onde a educação chegou à posição de primeiro mundo, leitura e interpretação seguida de redação, juntamente com a matemática, constituem os pilares do processo educativo, exatamente pela evolução da racionalidade.

A leitura abrange um campo vasto e muito farto permitindo avanços em todas as áreas do conhecimento, fornecendo argumentos sustentáveis em múltiplas questões.

O leitor consciente, diante de qualquer leitura, deve se despir dos preconceitos armazenados ao longo da vida, preconceitos esses que podem deformar a verdade ou contaminá-la com insinuações aleatórias. Muitos leitores avançam nas páginas e parecem programados para se fixar apenas nos tópicos, que confirmam suas convicções pessoais e não para ampliar os horizontes, com entendimentos diferentes, e possíveis que a leitura pode oferecer. Essa a atitude global sobre o conteúdo do texto faz com que não haja desperdício e no final a visão será mais produtiva e convincente. É como chegar ao cume da montanha e ter uma visão mais ampla do panorama. É neste ponto que se aplica o conceito de Francis Bacon quando afirma que a leitura faz o homem completo, já que para este estágio, se exige a visão global dos fatos e argumentos, causas e efeitos, o que permite dispor de um arsenal com argumentos objetivos e lógicos para avançar positivamente em qualquer discussão e vencer a “parada” com categoria.

Faz parte da filosofia popular que qualquer afirmação terá três versões, dois lados opostos e uma verdade. Saber ler com visão global e saber ouvir formam líderes da sociedade pela lucidez e riqueza de detalhes com que propõem suas ideias ou inovações. Quem lê apenas para reforçar as próprias convicções age como a avestruz que encontra sua única defesa num buraco onde enfiar sua cabeça imaginando estar a salvo dos ataques.

A leitura também age no campo da liberdade, mesmo que esta esteja na consciência de cada um, mas todos trilham por caminhos, por ele escolhidos, com o apoio dos ensinamentos absorvidos da leitura. Diferentemente no quesito igualdade, é a criticidade advinda de várias interpretações que permite criar as condições que absorvem as diferenças.

Embora as tecnologias modernas avancem em todas as áreas e possam conter a praticidade das ações, nada vai superar o raciocínio humano abastecido com toda a produção bibliográfica, que não pode permanecer inerte para produzir seus efeitos. É por esta razão que o dinamismo da leitura é totalmente direcionado para formar líderes que permitem uma leitura do mundo em suas múltiplas implicações. Ficou o recado claro: “Garimpando nas minas da leitura encontram-se os brilhantes mais valiosos do mundo: as ideias, base para a felicidade e avanços do universo.

Laudi Vedana - Professor e Jornalista


Fonte: Laudi Vedana – Professor e Jornalista