Ives Gandra sobre cursos do “golpe:” “Isso não é autonomia, é irresponsabilidade universitária” - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Ives Gandra sobre cursos do “golpe:” “Isso não é autonomia, é irresponsabilidade universitária”

Por: Elite FM
Publicado em 06/03/2018
img
Foto: Gazeta do Povo/Ives Gandra sobre cursos do “golpe:” “Isso não é autonomia, é irresponsabilidade universitária”

Um dos responsáveis pelo impeachment, jurista critica: “Isso não é um professor universitário em nenhum lugar”. O jurista Ives Gandra Martins tem três motivos para estar insatisfeito com a proliferação de cursos, em universidades públicas, destinados a estudar o “golpe de 2016”. Como um dos responsáveis pelo impeachment de Dilma Rousseff, um constitucionalista reverenciado e professor experiente, ele critica duramente o que enxerga como não apenas um ato inconstitucional, mas uma farsa montada para fazer militância política sob a aparência de educação. Quando se diz que o Congresso Nacional, que aplicou o impeachment, fez um golpe, se estaria dizendo o seguinte: o Senado e a Câmara são golpistas e não estamos em uma democracia.  Os valores democráticos têm que respeitar a Constituição. Não posso ter uma cadeira universitária que diga que os poderes instituídos são golpistas, não valem nada. Isso não é liberdade universitária. Posso, como cidadão, expor minha opinião. Mas não criar uma cadeira universitária dizendo que a Câmara e o Senado são instrumentos da ditadura. Acho que o ministro da Educação tem razão e não poderia se instituir essa cadeira. O Supremo Tribunal Federal examinou o processo de impeachment e apontou toda a legalidade quanto ao afastamento de Dilma.Como pode ser golpe se os três poderes da República participaram seguindo rigorosamente a Constituição.Golpe contra a educação é sem dúvida um   curso universitário  criado por professores de esquerda.A tese do golpe é uma afronta à democracia.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm

Fonte das fotos: Imagem Reprodução/Gazeta do Povo