O segredo dos países mais honestos do mundo - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O segredo dos países mais honestos do mundo

Por: Elite FM
Publicado em 01/03/2018

Quanto menor a corrupção, maior é a qualidade de vida. Estabelecer boas práticas de governo, porém, exige anos de trabalho e muita vontade política. Basta olhar para qualquer ranking de corrupção, de qualquer ano, para concluir: a Escandinávia é uma espécie de capital da transparência, tanto no setor público quanto no privado. Veja, por exemplo, a lista de 2018 da ONG Transparência Internacional, divulgado no dia 21 de fevereiro: a Dinamarca é o segundo país mais honesto do mundo, atrás da Nova Zelândia. A Finlândia e a Noruega, os terceiros. A Suécia, o sexto. Quanto ao Brasil, em 2017 ficamos em 97º lugar entre os países mais corruptos, numa lista que geralmente inclui perto de 180 nações. Entre os países mais corruptos do planeta, apenas um é das Américas: a Venezuela ficou com a 11ª pior nota. Os demais estão na África e na Ásia. O Brasil caiu 17 posições em relação ao ano anterior. Culpa, talvez, do aumento da sensação de corrupção depois das denúncias da operação Lava Jato. “A Lava Jato pode ter aumentado a sensação de corrupção, apesar de a operação, em si, não indicar nem que a transparência aumentou, nem que diminuiu”, afirma Juliana Sakai, diretora de operações da ONG

Transparência Brasil, que não tem relação com a Transparência Internacional. Na maior parte dos casos, a corrupção sistêmica reduz a confiança nas instituições e provoca o desperdício de dinheiro público. Desperdício gera ineficiência e, no limite, tira vidas. É por isso que os corruptos são assassinos da sociedade. Existem duas questões, no Brasil, a corrupção e a má gestão”, diz Juliana Sakai, da Transparência Brasil.


Fonte: Gazeta do Povo