A criança não está alfabetizada porque lê a cartilha - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

A criança não está alfabetizada porque lê a cartilha

Por: Elite FM
Publicado em 03/02/2018

 “Se as crianças não aprenderem a ler e interpretar efetivamente, elas não aprenderão mais nada”.O letramento define se uma pessoa tem a capacidade de circular no mundo dos textos, e a alfabetização, na sua definição tradicional, deixa de ser o objetivo final do ensino: ambos se tornam necessários para uma educação efetiva. “A alfabetização trabalha a questão do código e decodificação de símbolos. Já o letramento vai trabalhar com a solução social. Por isso notamos que a alfabetização sem o letramento fica um ato mecânico. E o letramento sem a alfabetização fica algo indecifrável. Precisamos que ambos caminhem juntos”, explica Silvia Dumont, supervisora editorial da Editora Positivo. De acordo com Silvia, o letramento dá uma função para o que se aprende durante a alfabetização – como uma aplicação prática para uma teoria que é aprendida. “Preciso de exemplo de letramento para promover o acesso das crianças a todos esses textos que circulam socialmente: então a criança colocará uma função social para aquilo que está aprendendo”, diz. Sem a capacidade de compreender e interpretar textos, habilidades desenvolvidas no processo de letramento, mas com a alfabetização necessária para ler e escrever frases simples, surge o que se entende como analfabetismo funcional. De acordo com o Instituto Paulo Montenegro, 27% dos brasileiros são analfabetos funcionais – número três vezes maior do que os 8,7% de analfabetos no país. Todavia há um índice de até 30% que ocupam uma posição muito próxima do analfabetismo funcional por não terem criticidade sobre o que leem e observam em frases mais complexas.


Fonte: Gazeta do Povo