Alta taxa de alfabetização não indica qualidade do sistema educacional - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Alta taxa de alfabetização não indica qualidade do sistema educacional

Por: Elite FM
Publicado em 01/02/2018

Sem capacidade de compreender textos, mas com a alfabetização necessária para ler e escrever frases simples, surge o que se entende como analfabetismo funcional. A taxa de alfabetização é considerada um importante indicador de desenvolvimento (o índice é levado em conta, por exemplo, no cálculo do IDH), mas sua eficácia como medidor da qualidade da educação é ponto de discussões: a capacidade de reconhecer letras e palavras não pode ser a principal característica para avaliar o sistema educacional de um país. No último ranking da OCDE, principal referência em dados para a educação, os índices educacionais do Brasil superam os da Argentina. No entanto, o vizinho do Mercosul tem uma população mais alfabetizada do que a nossa: a atual taxa de alfabetização total argentina chega a 97,9%, enquanto a brasileira é de 91,3%. Até a década de 1980, uma pessoa poderia ser considerada alfabetizada se conseguisse ler algumas frases simples e assinar o próprio nome. Hoje, a definição é mais ampla, de acordo com Veronica Branco, doutora em Educação e professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR): “Isso não é mais suficiente. Ela tem que entender o que lê e interpretar com juízos de valor. Essa nova definição é o que hoje se chama de letramento: a capacidade de navegar o mundo escrito e compreender os textos que fazem parte do cotidiano e chegar à criticidade.Só ler algumas palavras e assinar o próprio nome,ler e não interpretar continuam sendo causas de analfabetismo total,o que no Brasil se junta ao analfabetismo funcional chegando a superar  os 80% da população.


Fonte: Gazeta do Povo