Por que o Brasil não vingou - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Por que o Brasil não vingou

Por: Elite FM
Publicado em 06/01/2018

Além de todos os problemas econômicos enfrentados pelo Brasil – sejam reflexos de crises internacionais ou de péssima gestão pública –, o país ainda sofre pela falta de competitividade. E isso ajuda a explicar, em parte, porque ele não desencanta. Na última edição do ranking de competitividade global, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, o Brasil foi o último colocado em dois quesitos: confiança nos políticos e efeitos da tributação para o emprego. Mas foi muito mal avaliado no que diz respeito à carga de impostos, incentivo para investimento e ao peso do governo também. Esse resultado indica que a turbulência política, com a sucessão de escândalos que vem ocorrendo nos últimos anos, afeta a vida de todos os brasileiros. A próxima eleição presidencial ainda tem um cenário imprevisível e, embora a crise econômica esteja descolando da vida política, a retomada do crescimento inspira cuidados. No campo da economia, o excesso de impostos e encargos sociais é apontado como entrave para a ampliação dos postos de trabalho e investimentos. Não dá para negar que o Brasil busca se tornar mais eficiente em alguns quesitos, como é o caso do mercado de trabalho. Após a aprovação da reforma trabalhista, a expectativa era de mais segurança jurídica e flexibilidade nas relações de trabalho. Mas não é bem isso que vem ocorrendo: a lei entrou em vigor e ainda há muito receio em aplicar os novos dispositivos. Um dos maiores problemas do Brasil é a baixa produtividade que há 36 anos está estagnada e sem produtividade não pode haver aumento de salários. Além disso o Parlamento brasileiro  funciona como um farol inoperante e não atua para reduzir impostos e encargos sociais que  implicam na redução de empregos. Por que uma folha de pagamento deve ter 106% de encargos sociais .


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm