Netflix e seus cancelamentos - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Netflix e seus cancelamentos

Por: Elite FM
Publicado em 26/12/2017
img

É praticamente impossível falar de seriado e não falar de Netflix. E se algo que marcou a empresa em 2017, certamente foram os seus cancelamentos de suas produções originais. Indo de produções caraas como "Sense8" a successoas de públicos como "House Of Cards". 

Segundo Ted Sarandos, presidente de conteúdo da Netflix, “Uma série grande e cara para um público grande é ótimo. Uma série grande e cara para um público pequeno é difícil fazer durar muito tempo até mesmo no nosso modelo de negócios".

Ao que já foi anunciado, em 2018 os cancelamentos serão ainda mais frequentes. Inclusice, já foram anunciados alguns. Confira:

"House of Cards"

A série sobre os bastidores da política já não teve um bom ano em sua quinta temporada, que perdeu seu criador, Beau Willimon. Duas semanas após o início das filmagens da sexta, veio o golpe fatal: as acusações de assédio sexual contra o protagonista Kevin Spacey. A Netflix anunciou então que essa será a última temporada da série, uma decisão tomada antes do escândalo, e decidiu suspender as gravações. Dias depois, a situação ficou pior e funcionários de "House of Cards" denunciaram o ator. Em dezembro, a Netflix oficializou que Spacey não participará da conclusão da série.


"Marco Polo"

Tecnicamente, ela foi cancelada em 2016 - mas o anúncio veio no meio de dezembro, e funcionou como uma espécie de prenúncio do que aconteceria com outras séries da Netflix. A produção de época, sobre as viagens do aventureiro Marco Polo, era considerada uma das mais caras da TV: só sua primeira temporada, com 10 episódios, custou US$ 90 milhões. Ao todo, a série teve duas temporadas, que segundo a revista "Hollywood Reporter" deram um prejuízo de mais de US$ 200 milhões ao serviço de streaming.


"Sense8"

Um mês após a estreia de sua segunda temporada, a ambiciosa série criada pelas irmãs Wachowski ("Matrix") foi cancelada, pegando fãs, equipe e elenco de surpresa. "Sense8" nunca teve seu valor divulgado, mas com certeza ele não era baixo, uma vez que a produção teve gravações em 13 países diferentes e contava com um time de oito protagonistas. A gritaria nas redes sociais foi tanta que a Netflix anunciou que vai lançar um episódio especial, com duas horas de duração, para encerrar a história. Ele chega em 2018.


"The Get Down"

A ambiciosa produção sobre o surgimento do hip-hop também é uma das mais caras já feitas, com um orçamento de US$ 120 milhões. E a visão ousada do cineasta Baz Luhrman ("Moulin Rouge") não foi o suficiente para sustentá-la: a Netflix cancelou "The Get Down" em maio, pouco após a estreia da segunda parte de sua primeira temporada.


"Love"

O ano de 2017 também acabou com o caso de amor entre a Netflix e a série que acompanha o relacionamento do jovem casal Mickey (Gillian Jacobs) e Gus (Paul Rust). A empresa anunciou que a trama será encerrada em sua terceira temporada, que estreia em 9 de março de 2018.


"Girlboss"

A história da empresária Sophia Amoruso, fundadora da marca NastyGal, não teve uma vida longa no serviço de streaming: foi cancelada um mês depois de estrear, após uma avalanche de críticas à chatice de sua protagonista, vivida por Britt Robertson.


"Gypsy"

A trama estrelada por Naomi Watts tinha tudo para dar certo: uma atriz estrelada e uma trama sexy sobre uma psicóloga que se envolve excessivamente nas vidas de seus pacientes. Mas a fórmula não deu certo, e a série acabou cancelada bem rápido, em seis semanas.


"Haters Back Off!"

Detonada pela crítica, a produção tinha como protagonista a personagem Miranda Sings, criada pela youtuber Colleen Ballinger. Após duas temporadas, ela acabou limada.



Fonte: Terra

Fonte das fotos: Mientras Tanto en México