Os sete pilares da indústria da pobreza - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Os sete pilares da indústria da pobreza

Por: Elite FM
Publicado em 21/12/2017

Ajudas financeiras para situações de pobreza precisam de mais avaliações, porque há controvérsias que mostram  que a bondade e compaixão por trás de cada ação n]ao resolve os problemas estruturais dos  que recebem essa ajuda, sejam  eles países ou classes sociais. Os doadores optam pela retórica mais otimista, vendo bondade e compaixão por trás de cada ação. Mas por trás disso há uma indústria da pobreza.  Dos sete pilares sobre os quais isso se ergueu esse conceito de ajuda (caridade, celebridades, ONGs, agências de auxílio, empresários sociais, governos e corporações), não é preciso ir muito longe para especular sobre os reais objetivos de seis deles. Desde o sentimento de bem-estar ocasionado pela ajuda ? e que compreende o segundo ? até os ganhos financeiros óbvios dos três últimos, passando pela experiência aventureira daqueles que integram os dois do meio, todos são motivos plausíveis para que tudo se mantenha no mesmo estado. Na verdade há muito de neocolonialismo para aproveitar a aparência benfeitora para cometer fraudes. A verdade é que essa pretensa ajuda representa uma ironia cruel e  esses países pobres sucumbirão sob a mão pesada daqueles que se mostram tão fervorosos em ajudar. Essa mesma teoria da pretensa ajuda se aplica no Brasil, porque a ajuda financeira não resolve o problema da pobreza e cria a mentalidade de que o governo é  o pai dos pobres, quando, na verdade é  câncer do populismo que não quer resolver o problema, mas manter sob seu jugo uma classe que poderia ter condições de viver dignamente se o governo implantasse infraestruturas  que gerassem oportunidades de emprego e renda para todos indistintamente.


Fonte: GP e Elite FM