Como o Japão conseguiu dar educação de qualidade a ricos e pobres - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Como o Japão conseguiu dar educação de qualidade a ricos e pobres

Por: Elite FM
Publicado em 23/11/2017

A distribuição de professores ajuda a explicar a igualdade de condições nas escolas. De acordo com dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Japão é o país com o maior nível de igualdade na educação, quando comparado a outros países com índices de desenvolvimento similar. No país asiático, a grande maioria dos estudantes das classes sociais mais baixas tem acesso a educação de qualidade equivalente àqueles de classes sociais mais altas. No Japão  a diferença entre alunos ricos e pobres é de apenas 9%. Além disso, o Japão apresenta um dos menores índices de evasão: 96,7% dos jovens terminam o ensino médio; a média dos países analisados pela OCDE é de 76%. No Brasil, o índice é de 46%.O bom resultado da educação japonesa está nos professores altamente  capacitados tanto em áreas urbanas como rurais. Os melhores professores são direcionados  para estudantes mais desprivilegiados e há uma atenção especial para as crianças. Os professores são escolhidos para preencher as necessidades de cada escola. O Japão investe apenas 3,3% do PIB em educação e faz uma gestão de recursos bem enxuta. Até a limpeza das escolas é feita por alunos e professores. O salário médio dos professores japoneses é de 4,1 mil dólares mensais, um bom salário, mas merecido pela eficiência. Além do mais, o professor japonês é reverenciado pela população por ser ele o maior responsável  pela construção da potência mundial que é o Japão.


Fonte: Gazeta do Povo