Reforma do setor elétrico ameaça inviabilizar geração caseira de energia - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Reforma do setor elétrico ameaça inviabilizar geração caseira de energia

Por: Elite FM
Publicado em 22/11/2017

Pela proposta do governo, mudança no modelo de tarifa para consumidores que geram a própria energia pode dobrar prazo de retorno do investimento ou até mesmo zerar economia na conta de luz. O governo federal está finalizando o texto da reforma do setor elétrico, que terá grandes impactos para o consumidor. Para quem tem ou quer ter sistemas de geração solar próprio, em sua casa, indústria ou comércio, as mudanças em estudo podem inviabilizar esse tipo de geração. Entidades e pesquisadores argumentam que se a proposta do governo for aprovada, o tempo de retorno do investimento de um projeto do tipo pode ser o dobro ou em alguns nunca se pagar. Já há quem fale que, se for aprovado, o novo modelo de tarifa para o consumidor/produtor de energia (o “prosumidor”) levaria a questionamentos na Justiça, ao frustrar a expectativa de tempo de retorno do investimento para sistemas já instalados. Atualmente, um sistema solar fotovoltaico residencial tem seu payback médio de 11 anos, podendo chegar a até 22 anos caso a reforma seja aprovada, segundo pesquisadores. “A forma como o governo está propondo é um desincentivo à Geração Distribuída. A proposta define que a partir de 2021 estará em vigor um novo modelo de tarifa. E essa data não contempla os ‘prosumidores’ que já fizeram seu investimento. O payback [retorno do investimento] pode ficar inviável”, avalia o advogado Lucas Noura Guimarães, doutor em Direito pela Universidade Livre de Berlim, do escritório Vieira Rezende Advogados. 


Fonte: Gazeta do Povo