Os efeitos da reforma trabalhista - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Os efeitos da reforma trabalhista

Por: Elite FM
Publicado em 21/11/2017

Há uma classe que perderá com a reforma trabalhista: os operadores do direito trabalhista. O mote desta reforma é valorizar a vontade das partes (empregado e empregador), reduzindo a interferência do Estado. Sem sombra de dúvida, a reforma trabalhista será benéfica às empresas, especialmente quanto às alterações nos processos judiciais trabalhistas. Atualmente, as empresas sofrem com o demandismo exagerado peculiar do Brasil. A reforma deve acabar com os reclamantes contumazes e oportunistas, que fazem da Justiça do Trabalho uma loteria jurisdicional. Para os trabalhadores, a reforma também será benéfica, apesar de haver quem acredite que a reforma extinguirá direitos (mas há quem acredite, também, em duendes e fada madrinha...). Os grandes avanços da reforma para os trabalhadores são o teletrabalho, o acordo para rescisão do contrato de trabalho, a comissão de empregados e o parcelamento das férias. Já os sindicatos terão de, com muita criatividade, se reinventar, vez que acabará a contribuição sindical compulsória. Muitos sindicatos deixarão de existir  e só sobrevivem os que realmente prestarem serviços convincentes. Quem perde mesmo são os operadores do direito trabalhista, representados por advogados de reclamantes, promotores do Trabalho e a própria Justiça do Trabalho, já que vai se extinguir a indústria das reclamações trabalhistas.


Fonte: Gazeta do Povo