A economia vai melhorar até a eleição. Mas nenhum candidato vai capitalizar com isso - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

A economia vai melhorar até a eleição. Mas nenhum candidato vai capitalizar com isso

Por: Elite FM
Publicado em 28/10/2017

Em outubro de 2018, país terá emprego e renda em alta, inflação sob controle e juros historicamente baixos. Mas talvez nada disso defina o resultado da votação. Daqui a pouco menos de um ano os brasileiros vão às urnas escolher o próximo – ou a próxima – presidente da República. Se as projeções estiverem corretas, a votação se dará sob uma combinação inédita de emprego e renda em alta, inflação sob controle e taxa básica de juros no menor nível da história. E que candidato vai se beneficiar dessa aparente bonança? Talvez nenhum. Sempre que se fala dos fatores que influenciam uma eleição presidencial, alguém resgata o bordão cunhado em 1992 por James Carville, marqueteiro de Bill Clinton: “É a economia, estúpido!” Naquela ocasião, o desafiante explorou os efeitos da recessão do início da década nos Estados Unidos e impediu a reeleição do favorito George Bush, que chegou a ter 91% de aprovação popular em meio à Guerra do Golfo.A moral dessa história é que, se a economia vai bem, o presidente é reeleito ou faz o sucessor. Se vai mal, crescem as chances de vitória da oposição. A relação funciona na maioria dos casos. Mas não é fácil aplicá-la ao Brasil de 2018.


Fonte: Gazeta do Povo