Acertos e disparates da reforma política - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Acertos e disparates da reforma política

Por: Elite FM
Publicado em 13/10/2017

Em um país no qual falta dinheiro para prover serviços básicos de qualidade à população, a destinação de quase R$ 2 bilhões a campanhas eleitorais é um acinte. Faltando pouquíssimos dias para o prazo dentro do qual mudanças na lei eleitoral deveriam ser aprovadas para que pudessem valer já em 2018, deputados e senadores pisaram no acelerador e deixaram de lado algumas divergências para aprovar a reforma político-eleitoral com  o objetivo maior de chegar à reeleição. Foi aprovada a cláusula de desempenho, também conhecida como cláusula de barreira, que exige porcentuais mínimos de votação para que uma legenda tenha direito a tempo de propaganda política gratuita no rádio e televisão e acesso a recursos do Fundo Partidário. Na verdade  a sociedade brasileira não está disposta a permitir que seu dinheiro seja destinado  aos  políticos,pois partidos e políticos são as duas classes mais desacreditadas do país e ninguém está disposto a financiar a descrença, pois há legendas que são verdadeiros “balaios de gatos”, e outras nas quais há liberdade de opinião sobre certos temas –, impedirá que coligações de conveniência, sem nenhum perfil ideológico, façam o voto de um eleitor levar ao Legislativo pessoas de cujas ideias ele discorda visceralmente. Quem examina a questão mais a fundo sabe que quem tem o poder de eliminar de fato os maus políticos,os eternos sugadores  dos recursos públicos que passam de geração para geração,é o eleitor.Se o eleitor soubesse votar,faria,num dia só,uma varredura total do entulho político encranhado nos governos. 


Fonte: GP e Elite FM