Médicos explicam relação entre açaí e doença de Chagas; há riscos? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Médicos explicam relação entre açaí e doença de Chagas; há riscos?

Por: Elite FM
Publicado em 12/10/2017

Aumento no consumo do açaí, distribuído pelo país todo, exige maior vigilância para a doença de Chagas, cujo tratamento deve ser precoce. O aumento no consumo do fruto, no entanto, acendeu o alerta dos especialistas para uma doença que, embora com sintomas tratáveis, não tem cura na fase crônica: a doença de Chagas.Comer açaí não significa que, automaticamente, a pessoa ficará doente. Mas o fruto costuma atrair uma espécie de inseto, mais conhecido por barbeiro, cujo intestino guarda os protozoários Trypanossoma cruzi - esses, sim, causadores da doença.Uma vez moídos junto ao açaí, formando a pasta de cor escura (onde é difícil perceber qualquer corpo estranho), os protozoários são ingeridos e passam a se reproduzir dentro do organismo humano. Instalados no coração e no intestino, músculos estriados,onde gostam de ficar, os protozoários geram as sequelas comuns da doença: problemas cardíacos, como a insuficiência, e dilatação do intestino, prejudicando a evacuação. “Isso pode acontecer com qualquer elemento comestível. Em Santa Catarina, há mais de 10 anos, teve casos em que a doença de Chagas surgiu a partir do consumo do caldo de cana.No Sul há pouca incidência da doença, mas o Paraná teve, em anos anteriores, muita transmissão, principalmente no Norte Pioneiro. Com a eliminação do barbeiro, isso praticamente acabou”, explica Alceu Fontana Pacheco Junior, médico infectologista e conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Paraná. Mesmo congelado o açaí que contiver o protozoário, este continua causador da doença.


Fonte: Gazeta do Povo