A pedagogia que explica muitos acidentes de trabalho - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

A pedagogia que explica muitos acidentes de trabalho

Por: Elite FM
Publicado em 02/09/2017

Imagine que um pedestre precisa atravessar uma avenida bem movimentada, mas, por estar com pressa, resolve atravessar fora da faixa. No primeiro dia, ele se preocupa com essa atitude inadequada, fica incomodado, olha para os dois lados e, com algum receio, consegue atravessar a rua. Quando faz isso,passa uma mensagem ao cérebro que é perigo atravessar fora da faixa,mas “ eu atravessei e nada me aconteceu”. No dia seguinte, ele precisa atravessar novamente, então olha para os dois lados, a preocupação e o incomodo já são menores  e ele consegue atravessar. Mais uma vez, enviou ao cérebro a mesma mensagem. No terceiro dia, ele já não tem mais incomodo ou preocupação. No outro dia, menos ainda, até perder toda a percepção do risco. Nesse momento, o cérebro entende que atravessar fora da faixa não é mais uma atitude perigosa. Infelizmente, é exatamente neste momento em que acontecem os acidentes. Quando você se dá ao direito de não usar a faixa de pedestres ao atravessar ou não segurar o corrimão ao descer as escadas, você contribui para que o cérebro perca a percepção ao risco. É justamente sem esta percepção que surgem as ocorrências de falha de segurança. Da mesma forma, ir sempre até a faixa para atravessar a rua gera um hábito de comportamento seguro. Todo acidente pode e deve ser evitado,mas é preciso ter o hábito dos cuidados. 


Fonte: Claudemir Peres- presidente do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC