Quadro negro não basta: ensino de ciências deve trocar decoreba por experiência concreta - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Quadro negro não basta: ensino de ciências deve trocar decoreba por experiência concreta

Por: Elite FM
Publicado em 26/07/2017

Para especialistas, levar em conta a vivência dos estudantes é a melhor alternativa para atrair a atenção nas aulas de ciências. Já se passaram 2.343 anos desde que Aristóteles fundou um modelo de ensino ao ar livre, em que os estudantes caminhavam e interagiam com o mundo em vez de ficarem presos à teoria. Era a chamada escola peripatética. A bem-vinda massificação da educação, entretanto, forçou a criação de sistemas padronizados, onde por vezes o contato com o mundo real é reduzido. Isto é um problema sobretudo nas aulas de ciências.  Sobretudo no Brasil, o 63º colocado em ciências entre os 70 países participantes do Pisa. Especialistas dizem que é hora de mudar.Os estudiosos do tema são praticamente unânimes nas críticas a um modelo de ensino de ciências baseado em fórmulas decoradas. Como as escolas moldam os currículos para atender as exigências do vestibular, as vivências e necessidades cotidianas dos estudantes ficam em segundo plano. O desafio, portanto, é sensibilizar professores e gestores para um novo modelo de escola, baseado na abordagem das ciências direcionado à solução de problemas reais.


Fonte: Gazeta do Povo