Possibilidade de um código de ética para professores tem sido debatida. Mas tem chance de prosperar? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Possibilidade de um código de ética para professores tem sido debatida. Mas tem chance de prosperar?

Por: Elite FM
Publicado em 02/04/2021
img

A possibilidade de centralização de um código de ética para disciplinar o exercício da docência tem ganhado cada vez mais palco em discussões. Mas há quem questione a legitimidade de se tentar resolver problemas éticos "à base da canetada". Nesse sentido, o ideal seria aprimorar a formação de professores. Trata-se, de toda maneira, de uma ideia com poucas chances de prosperar. É no meio desse debate e no vácuo de literatura que surgem iniciativas como a proposta pelo artigo "Código de Ética Docente: Um Dilema". Os autores indicam a necessidade de que o currículo de formação de professores abarque o tema, evidenciando o descolamento entre teoria e prática nos cursos de pedagogia e nos de licenciatura. O objetivo é entender se há interesse por um código de ética docente e como e por quem isso poderia ser feito. O termo "ética" não ganha tantos holofotes, porque é de difícil discussão e carrega em si uma complexidade que acaba por torná-la um pouco dificultosa. Profissionais da educação não estão preparados para o enfrentamento de dilemas éticos e não sabem  unir teoria e prática deixando o aluno despreparado após 12 anos na escola. E a tomada de decisões também vai depender do professor - se ele é legalista ou relativista. Ele, por si só, carrega complexidade. Nesse sentido, o código surge como um mote interessante. O próprio ensino universitário ficou distorcido com o esquerdismo implantado pelo governo do PT com o objetivo de implantar a ideologia do Foro de S.Paulo, que nunca conseguiu algo de positivo. Portando um código de ética seria útil para permitir que o país avance para um projeto de Estado para a educação, onde prevaleça o senso crítico das pessoas e todos tenham a noção de que tudo gire em favor da sociedade brasileira.

 


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm