Lula continua réu em 4 ações após decisão de Fachin; veja quais são os processos - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Lula continua réu em 4 ações após decisão de Fachin; veja quais são os processos

Por: Elite FM
Publicado em 12/03/2021
img
O ex-presidente Lula| Foto: Lula Marques/Fotos Públicas/Gazeta do Povo

Os processos anulados por Fachin não são os únicos em que o Lula era réu. Ele ainda responde a três processos na Justiça Federal de Brasília e também é réu em uma ação na Justiça de São Paulo. O ex-presidente ainda é réu em quatro processos. Em Brasília, tramita um caso relacionado a propinas da Odebrecht em troca de favorecimentos do governo federal; um processo sobre a compra de caças Gripen, em que Lula é réu junto com seu filho Luís Cláudio; e o caso da MP do setor automotivo, em que Lula e seu então chefe de gabinete, o ex-ministro Gilberto Carvalho, teriam aceitado vantagens indevidas para favorecer montadoras na edição de uma Medida Provisória. Lula responde a um processo na Justiça Federal de Brasília por corrupção desde 2019. O empresário Marcelo Odebrecht e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo também são réus na ação, que acusa os quatro de pagamento de propina da Odebrecht em troca de favorecimento do governo federal. Em 2018, o Ministério Público Federal de São Paulo acusou o ex-presidente Lula de lavagem de dinheiro por ter recebido R$ 1 milhão, via Instituto Lula, do grupo ARG. O dinheiro seria uma recompensa por Lula ter usado de sua influência para interferir em decisões do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, que favoreceram negócios da empresa naquele país. O Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF-DF) denunciou o ex-presidente, seu filho, Luís Cláudio Lula da Silva e mais duas pessoas por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A acusação foi feita após investigações conduzidas no âmbito da Operação Zelotes. Lula e os acusados teriam atuado de forma criminosa nas negociações que levaram a compra, pelo governo brasileiro, de caças Gripen da sueca Saab, além de atuar na renovação de uma Medida Provisória que levou a prorrogação de benefícios fiscais concedidos a montadoras de automóveis. A Justiça Federal em Brasília já marcou o interrogatório de Lula sobre este caso para o dia 27 de maio de 2021. Lula foi denunciado por corrupção passiva, pelo MPF do Distrito Federal, sob acusação de aceitar promessa para receber recursos ilegais em 2009, quando ainda ocupava a Presidência. Segundo a Procuradoria, Lula e seu então chefe de gabinete, o ex-ministro Gilberto Carvalho, aceitaram promessa de vantagem indevida de R$ 6 milhões para favorecer as montadoras MMC e Caoa na edição da Medida Provisória 471, de novembro de 2009. Em fevereiro, ele prestou depoimento sobre o caso.


Fonte: Gazeta do Povo