Entidades ligadas à economia de Pato Branco publicam nota de insatisfação em relação a decretos - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Entidades ligadas à economia de Pato Branco publicam nota de insatisfação em relação a decretos

Por: Elite FM
Publicado em 10/03/2021
img
Foto:Laudi Carlos Vedana

Na noite de domingo (7), a Associação Empresarial de Pato Branco (Acepb), o Sindicato Patronal do Comércio Varejista de Pato Branco (Sindicomércio) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), representando todos os setores econômicos do município, tornou pública — por meio de nota — a insatisfação geral da classe empresarial em relação aos Decretos Municipais 8.872 de 06/03/2021 e 8.873 de 07/03/2021. Segundo a nota, “contrariando entendimentos e promessas anteriores aos empresários, o Decreto 8.872, além de prorrogar, aumentou as restrições e, apesar de citar o contrário em seu último “considerando”, vai de encontro ao Decreto Estadual 7.020 de 05/03/2021, que prorroga os efeitos do Decreto Estadual 6.983 de 26/02/2021, sem aumentar as restrições”. As entidades justificam que as estatísticas comprovam que a aglomeração de pessoas é o principal motivo para o aumento dos casos de covid-19, não apenas em Pato Branco, mas em todo Brasil. “Basta observar os números dos períodos que sucederam os grandes eventos que promoveram aglomeração, entre eles as eleições municipais, as festas de fim-de-ano e o Carnaval, para constatar esse fato”. As entidades acrescentam que as mesmas estatísticas indicam que, enquanto o comércio permaneceu aberto na maior parte de 2020, os números de infectados estavam sob controle. “Ou seja, não há relação entre a abertura das empresas e a piora do número de infectados. Basta avaliar o que ocorreu essa semana, em que todo o comércio ficou fechado e os números continuaram piorando”. Em nota, ainda, elas recorrem “à sensatez dos governantes municipais e estaduais, para que tomem atitudes que verdadeiramente possam abrandar os números”, declararam, elencando alguns pontos que, segundo eles, poderão conter o aumento de casos no município.Fechamento do comércio é igual  a chumbo fino. Atira-se para alvos indiscriminados sem focar ao que interessa. O setor comercial é o que melhor cumpre o protocolo de prevenção. Não geral aglomeração pois não há enxurrada de clientes ao mesmo tempo. Ninguém entra sem máscara e é fácil controlar o fluxo de clientes, portanto o comércio está sendo penalizado sem justificativa técnica.


Fonte: Rádio Elite Fm