Ministro da Educação defende aulas presenciais e fala sobre suspeitas de desvios de verbas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Ministro da Educação defende aulas presenciais e fala sobre suspeitas de desvios de verbas

Por: Elite FM
Publicado em 05/03/2021
img
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, participou do programa A Voz do Brasil-Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Em entrevista ao programa "A Voz do Brasil", o ministro da Educação, Milton Ribeiro, falou sobre a volta às aulas presenciais em meio à pandemia do novo coronavírus, suspeitas de irregularidades de verbas públicas destinadas à educação, incentivo à formação técnica no Brasil e ainda sobre a ampliação do programa das escolas cívico-militares. Sobre a volta às aulas, o ministro afirmou que a orientação é para que as escolas retomem as aulas presenciais, mas com todos protocolos de biossegurança. “Nós, como MEC, tínhamos que apontar uma direção para o mundo da educação. Estabelecemos um retorno gradual, observando que o Brasil é um país continental e que existem diferenças nas condições sanitárias. A minha orientação é que retornem, sim, mas observando os protocolos de biossegurança”, disse Ribeiro em entrevista ao programa "A Voz do Brasil". O chefe da pasta da Educação também foi questionado sobre o acesso dos alunos das escolas públicas às aulas remotas, já que muitos não têm acesso à internet ou eles não têm internet com qualidade suficiente para suportar os conteúdos em vídeo. Segundo ele, o MEC investiu aproximadamente R$ 250 milhões no projeto “Educação Conectada” e beneficiou 76 mil escolas no ano passado. Ribeiro afirmou ainda que o ministério distribuiu 400 mil chips para celulares com dados móveis para estudantes de baixa renda poderem acompanhar as aulas online.Com relação à volta às aulas nas 69 universidades federais e nos cerca de 40 institutos federais, Ribeiro informou que ainda não há prazo para o retorno das atividades e que isso vai depender da situação da pandemia em cada localidade.“Ninguém esperava o recrudescimento [da pandemia] dessa maneira. Eu acredito que, com a vacinação, nós vamos ter - logo, logo - condições de retornar com bastante segurança”, comentou o ministro.


Fonte: Gazeta do Povo