Ciência virou máscara nesta pandemia - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Ciência virou máscara nesta pandemia

Por: Elite FM
Publicado em 22/02/2021
img

                         Se juntarmos as declarações da OMS e a dos tais cientistas sobre o Coronavírus, no ano de 2020, ficamos com mais dúvidas que certezas.

             Tudo se assemelha a areia movediça. Medicamento condenado pela ciência, mas que provou resultados positivos, protocolos não científicos adotados por várias prefeituras, hospitais de campanha, que nunca foram usados e até com fins escusos, restrições às atividades econômicas inconsequentes e desastrosas, concorrendo com a pandemia, paralização de aulas presenciais demonstrando ser mais prejudicial que a continuidade.

              O lockdown indiscriminado não tem resultado nenhum contra covid, conforme acaba de atestar novo levantamento do epidemiologista John Ioannidis em Stanford feito em dez países, mas, segundo Guilherme Fiuza, pelo menos você não vai preso. Já é alguma coisa.

              O colunista da Gazeta do Povo relata: ”Plataformas de rede social censuram informações sobre terapêuticas antivirais com estudos promissores, porque ciência é só máscara fajuta, vacina incipiente e quarentena burra. Tudo bem. Então vamos continuar divulgando aqui também nossos estudos científicos: além da clara de ovo, (sem clara aumenta a longevidade), da soneca(aumenta a chance de obesidade) e do celular,(reduz a libido). Cuidado com a imprensa marrom, com viés contínuo do “quanto pior melhor” com vistas às eleições de 2022. (E o Brasil que se lasque)

         E conclui Guilherme Fiuza: “Dependendo da quantidade diária de manchetes que consumir, você tem até 99,9% de chance de virar um idiota”.

         As redes sociais formam uma seara imensa e sem limites de conteúdos, que vão do absurdo à crendice popular em meio a muitas informações pertinentes. O problema está na incapacidade de filtrar as informações mediante o senso crítico e o cabedal de conhecimentos e valores que a pessoa tiver.

         É por isso que os países de primeiro mundo em educação adotam como prioridade fazer com que o aluno aprenda a raciocinar e possa separar o joio do trigo.

         E em vários órgão de imprensa há muito joio em várias fases com um único objetivo: ”Desgastar a imagem do presidente pinçando sempre algo  que possa ser interpretado  pelo lado negativo da sua gestão.” A pressão  é tanta que a sociedade tende a acreditar que um Bolsonaro incomoda muita gente e um Bolsonaro 2 vai incomodar muito mais....

Laudi Vedana- Professor e Jornalista


Fonte: Laudi Vedana – Professor e jornalista da Rádio Elite