Entidades seguem se articulando para a audiência pública das rodovias na sexta-feira em Beltrão - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Entidades seguem se articulando para a audiência pública das rodovias na sexta-feira em Beltrão

Por: Elite FM
Publicado em 17/02/2021
img
Foto:Laudi Carlos Vedana

Somente em novembro de 2021 serão finalizados os contratos existentes, por outro, o Ministério da Infraestrutura por meio da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), apresentou proposta de um anel viário que amplia as rodovias federais no Estado.Com a nova modelagem, estão previstas 15 novas praças de pedágio, sendo quatro no Oeste, três no Sudoeste, três no Noroeste, duas no Norte e três no Norte Pioneiro. Quatro das dez praças de pedágio mais caras do Brasil estão no Paraná. Além disso, muitas obras previstas até o final do atual contrato não foram realizadas ou foram suprimidas, como duplicações de rodovias e construção de trevos e contornos. Para isso entraram as propinas que resultaram em processos com devolução de recursos. Para os deputados da Frente Parlamentar, três critérios deverão ser adotados na nova modelagem de concessão: menor preço, mais obras e em menos tempo. Na sexta-feira (19), às 9h, será a vez do Sudoeste debater o modelo de concessão na região. Marcado para ocorrer na sede da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop), a audiência terá transmissão pela TV Assembleia. Na proposta do Sudoeste a maior exigência é o valor do pedágio. A União propôs correção de 40% e nas audiências públicas seria de 27%.Há ainda a possibilidade de instalação de um quarto pedágio em Clevelândia ou Palmas para assim contemplar o trecho entre Pato Branco e Palmas, que na proposta apresentada pelo Ministério da Infraestrutura não consta no projeto de anel de integração. Na verdade um absurdo ter desconsiderado o trecho mais destruído. Se não houver total empenho das lideranças do Sudoeste a PR-280 poderá ser do tipo”meia boca”.Um ponto que deveria ser destaque, seria  a duplicação pelo menos, entre Pato Branco e Beltrão. Se a Amsop tiver força, poderá conseguir,mas  depois de terem deixado de fora o trecho Pato Branco-Palmas, o que se pode esperar?


Fonte: Rádio Elite Fm