Por que eu não assisto ao Big Brother Brasil? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Por que eu não assisto ao Big Brother Brasil?

Por: Elite FM
Publicado em 14/02/2021
img
Lumena, participante do Big Brother Brasil 2021.| Foto: Reprodução/TV Globo /www.gazetadopovo.com.br/vozes/francisco-razzo

Desde que a atual edição do Big Brother Brasil começou, ela tem pautado boa parte das discussões nas redes sociais. Em virtude de alguns participantes, o tema da cultura do cancelamento veio à tona. Entretanto, para ser honesto com as minhas preocupações: não só este BBB especificamente toca o sinal de alerta a respeito da cultura do cancelamento, mas toda a lógica inerente a reality shows do tipo Big Brother. E penso que rede social e Big Brother nasceram um para o outro. Juntos, formam o palco perfeito para o tribunal de exceção mostrar quem manda. O público escolhe seu “brother” preferido tal como escolhe a marca de seu sabonete. E o resto? O resto é resto. Escolher o preferido implica no cancelamento de todos os outros. O Big Brother está mais para um laboratório que conduz o público a uma espécie de catarse coletiva cuja síntese pode ser definida pela própria cultura do cancelamento. Se BBB não tem roteiro, não tem capítulo. Cada episódio parece ser um resumo das aventuras de um dia banal com algumas festinhas, intrigas e discussões acaloradas,mas sem nenhum proveito, fora de  futilidades. O cancelamento das redes sociais obedece à mesma lógica do linchamento como se fosse o ápice da civilização. Neste sentido, quem participa da “casa” antecipa uma experiência de morte mediante a experiência de eliminação. O Big Brother de hoje não é “para manter as pessoas dentro e fazê-las andar na linha”. Serve para “chutá-las para fora e assegurar-se de que, uma vez que tenham sido chutadas, elas irão embora de maneira adequada e não voltarão...” Quando a educação não estabelece valores nas pessoas, as futilidades campeiam na fertilidade da ignorância.”


Fonte: Francisco Razzo-Gazeta do Povo