De R$ 852 a mais de R$ 106 mil: os menores e maiores salários pagos em 46 estatais - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

De R$ 852 a mais de R$ 106 mil: os menores e maiores salários pagos em 46 estatais

Por: Elite FM
Publicado em 09/02/2021
img
Maior salário pago em estatais foi encontrado pelo Ministério da Economia na Petrobras-Foto: Agência Petrobras

O Ministério da Economia lançou na última segunda-feira (1) um relatório com informações detalhadas sobre salários e benefícios concedidos a funcionários de 46 estatais de controle direto da União. De acordo com o Relatório de Benefícios das Empresas Estatais Federais (Rebef), a média salarial desses funcionários é de R$ 11.063. O maior vencimento é registrado na Petrobras: R$ 106.189, de acordo com o documento. Outras duas estatais pagam salários máximos superiores a R$ 70 mil: BNDES (R$ 75.650) e Eletrobrás (R$ 71.154).O relatório foi organizado pela Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados (SEDDM) e a publicação foi idealizada e produzida pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest).O documento informa quantos benefícios cada estatal oferece aos funcionários, como abonos, adicionais, ausências autorizadas, auxílios e estabilidade. Também há informações relativas às maiores, menores e médias remunerações dos empregados dessas estatais e um detalhamento dos valores desembolsados com benefícios de assistência à saúde para No material de divulgação do novo relatório, técnicos da equipe econômica explicam que a iniciativa visa trazer mais transparência em relação às estatais e também ajudar no combate a privilégios.Neste ano, o governo federal pretende destravar a pauta de privatizações e também fazer caminhar a reforma administrativa, ainda que a proposta apresentada em 2020 não afete os atuais servidores. "A Sest tem a responsabilidade de promover transparência total sobre as estatais federais, principalmente em relação aos absurdos salários e benesses. “A melhor arma que a gente pode ter para combater qualquer tipo de privilégio é a transparência”, reiterou o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Diogo Mac Cord. Além de salários fora da realidade empresarial brasileira, o Brasil tem um festival de estatais, e curiosamente algumas que dão prejuízo, dividem lucros. Países sérios tem  menos que quinze estatais. A reforma administrativa é urgente para enxugar esse estado ”monstro” engolido de recursos sem o devido retorno. Salário de R$ 106 mil é algo inconcebível  bem como inconcebíveis são os benefícios atrelados e sem desconto. 


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm