O futuro do auxílio emergencial - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O futuro do auxílio emergencial

Por: Elite FM
Publicado em 29/01/2021
img
Prorrogação do auxílio emergencial tem apoio no Congresso, mas há divergências sobre como financiá-lo-Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O programa de manutenção de empregos foi a grande preocupação do governo em 2020. O auxílio emergencial, que foi pago a dezenas de milhões de brasileiros até o fim de 2020 e serviu para amenizar os efeitos da perda de renda, especialmente entre trabalhadores informais e aqueles que perderam o emprego. Infelizmente, a expectativa de que neste início de 2021 a pandemia já estivesse se enfraquecendo, com o país gerando postos de trabalho em ritmo mais consistente, não se cumpriu, e as pressões por novas rodadas do auxílio estão crescendo, especialmente no Congresso Nacional. Uma extensão do auxílio tem de estar inserida em um plano maior de retomada econômica que inclua, no mínimo, grandes reformas, a PEC Emergencial e uma boa rodada de privatizações. Estamos falando de alguns metros a menos no buraco fiscal em que o Brasil está enfiado – é como se concluíssemos que, já que não chegamos tão baixo quanto poderíamos, ainda é possível cavar mais um pouco. Neste momento em que o Brasil precisa reconquistar a confiança dos mercados para voltar a crescer, um gasto que contorna o teto enviaria a pior mensagem possível a respeito do comprometimento do país com o ajuste fiscal, mesmo alegando-se que se trata de continuar socorrendo os brasileiros mais vulneráveis. O Ministério da Economia resiste a essa ideia de novo auxílio emergencial, embora a tolere caso não haja outra alternativa e o Congresso esteja decidido a levar adiante o pagamento. Para a equipe econômica, a saída é acelerar as reformas e o processo de vacinação para evitar novos surtos que levem a mais medidas restritivas em estados e municípios.


Fonte: Gazeta do Povo