Como é a indústria de vacinas no Brasil e por que nenhuma multinacional produz aqui - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Como é a indústria de vacinas no Brasil e por que nenhuma multinacional produz aqui

Por: Elite FM
Publicado em 26/01/2021
img
Foto: Mauro Pimentel/AFP

O impasse na continuidade da vacinação contra a Covid-19 no Brasil, por conta do atraso na importação de insumos para a fabricação dos imunizantes em território nacional, é sintoma de um processo de precarização que a produção de vacinas no país vem sofrendo nos últimos anos. Segundo especialistas, o caso da vacina do novo coronavírus não é isolado, e a falta de investimento público ameaça o sucesso histórico do Brasil em campanhas de vacinação. Ao mesmo tempo, uma série de fatores desestimula o setor privado – aí incluídas as grandes multinacionais do ramo – a investir no desenvolvimento e produção de imunizantes no país. "O governo não fez os investimentos necessários [para adequar os laboratórios às normas] e, com isso, perdemos essa capacidade de autossuficiência. A partir de 2012, não tinha mais dinheiro e o país foi perdendo a autossuficiência", diz Marco Antonio Stephano, professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP).Stephano explica que, com isso, a maior parte das vacinas utilizadas no PNI, hoje, não é produzida do começo ao fim no Brasil. Esses imunizantes exigem a importação do insumo básico – chamado, na linguagem técnica, de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) –, do mesmo modo que está ocorrendo, agora, com a vacina contra a Covid-19. "Essa importação de matéria-prima nos deixa dependentes de questões diplomáticas", completa o professor da USP.E não é só o IFA que vem de fora. "Inúmeros outros insumos fundamentais para a produção de vacinas são também importados, pois o país não tem produção destes insumos de alta qualidade e certificados para uso em produção de vacinas para uso humano", diz Homma, da Fiocruz.


Fonte: Gazeta do Povo