Em assembleia, professores decidem não retornar às aulas presenciais - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Em assembleia, professores decidem não retornar às aulas presenciais

Por: Elite FM
Publicado em 26/01/2021
img
Decisão da APP contraria interesses sociais das famílias que não encontram apoio da classe num momento em que a educação deveria dar exemplo-Foto-Reprodução

Esta decisão contraria interesses sociais das famílias de Pato Branco e do Paraná, que consideram a escola parte da solução do isolacionismo, que já causa danos para os jovens. A APP Sindicato, entidade representativa dos servidores da educação pública do estado do Paraná, realizou assembleia na manhã de sábado (23), onde a categoria decidiu por uma greve geral a partir do próximo dia 18 de fevereiro. Segundo informações do sindicato, cerca de 1.100 trabalhadores(as) da educação (a gente pensava que fossem professores) participaram da assembleia. De acordo com o Sindicato, os trabalhadores da da educação são contrários ao modelo híbrido proposto pelo governo Ratinho Jr., anunciada na última semana pelo governo, alegando que não houve debate com a categoria ou comunidade escolar. Além deste ponto, o encontro também abordou outras reivindicações, como a terceirização de funcionários(as), suspenção da reposição salarial do acordo da greve de 2015, o congelamento das carreiras e a implantação da escolas militares. No entanto há certa contradição da APP que aponta como mote ”Educadores em defesa da vida” e a vida dos alunos precisa das aulas e o professor não pode relegar esta verdade. Muitos países retomaram as aulas presenciais e sem registros de contaminação. A greve tem o viés de interesses particulares da classe, sem se ater no objetivo principal, como professores, cumprir o dever de aulas presenciais, que serão programadas com todos os critérios de segurança. 


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm