Sem iniciativa, não há mesmo como o governo entregar nada de vulto - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Sem iniciativa, não há mesmo como o governo entregar nada de vulto

Por: Elite FM
Publicado em 14/01/2021
img
Foto: Pillar Pedreira/Agência Senado

O diagnóstico deste país quebrado já foi feito há muito tempo e é conhecido de todos. Temos um Estado gigante, que gasta muito e gasta mal. Só o Congresso gasta R$ 30 milhões por dia e com pífio retorno e seu elenco está mais preocupado em manter a si mesmo que em oferecer bons serviços à população; um orçamento extremamente engessado; um sistema tributário disfuncional e injusto; a ausência completa de uma política industrial inteligente, substituída pela concessão indiscriminada de benefícios a “amigos do rei”; um Judiciário que muitas vezes fomenta a insegurança jurídica; e uma burocracia asfixiante, alimentada por um desejo constante de hiper-regulação. O problema brasileiro não é falta de consciência a respeito de seus problemas, e sim uma incapacidade crônica de colocar em prática as soluções que também são conhecidas. Se o Brasil fosse uma empresa privada já teria falido há muito tempo. Bolsonaro se elegeu, entre outros motivos, porque levou o eleitor a confiar que essa incapacidade ficaria para trás. O grande problema é interno. Já se vão dois anos e o Brasil ainda não sabe exatamente que reforma tributária o governo tem em mente.A reforma administrativa não avança. Não há até agora um único projeto de lei para privatizações a não ser o da Eletrobrás. Bolsonaro prometeu corrigir a tabela do Imposto de Renda, imposto este que está 100% injusto sem a devida correção a que o contribuinte tem direito. A ala populista e gastadora que rodeia o governo não quer saber de reformas, porque o que lhe interessa e ter benesses e mordomias vergonhosas. E o governo para obter algum avanço precisa do “toma-lá-dá-cá”. A culpa também é do eleitor que elege corruptos inveterados. 


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm