“Cretinos digitais”: por que a Geração Z é a primeira com QI mais baixo que a anterior - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

“Cretinos digitais”: por que a Geração Z é a primeira com QI mais baixo que a anterior

Por: Elite FM
Publicado em 11/01/2021
img
“Uma campanha de informação justa sobre o impacto das telas no desenvolvimento com diretrizes claras seria um bom começo: nada de telas para crianças de até seis anos de idade e não mais do que 30-60 minutos por dia”| Foto: BigStock /Gazeta do Povo

 Em outubro do ano passado, o neurocientista Michel Desmurget, que trabalha para o Instituto Nacional Francês de Saúde e Pesquisa Médica emplacou no topo da lista de livros mais vendidos na França sua obra “La fabrique du crétin digital” (“A fábrica de cretinos digitais”, ainda sem tradução para o português).Sabe-se que o QI pode ser afetado por fatores como alimentação, genética, saúde, exposição à poluição e outros agentes físicos. Demurget afirma categoricamente que as telas possuem um efeito significativo sobre a inteligência.“Os principais alicerces da nossa inteligência são afetados: linguagem, concentração, memória, cultura (definida como um corpo de conhecimento que nos ajuda a organizar e compreender o mundo). Em última análise, esses impactos levam a uma queda significativa no desempenho acadêmico”, explicou o cientista, que analisou dados de nativos digitais ao longo de cinco anos. Demurget avalia que as causas da redução não são difíceis de identificar. “Diminuição da qualidade e quantidade das interações intrafamiliares, essenciais para o desenvolvimento da linguagem e do emocional; diminuição do tempo dedicado a outras atividades mais enriquecedoras (lição de casa, música, arte, leitura, etc.); perturbação do sono, que é quantitativamente reduzido e qualitativamente degradado; superestimulação da atenção, levando a distúrbios de concentração, aprendizagem e impulsividade; subestimulação intelectual, que impede o cérebro de desenvolver todo o seu potencial; e o sedentarismo excessivo que, além do desenvolvimento corporal, influencia a maturação cerebral”. Esse quadro está provocando  a redução do QI da geração Z.


Fonte: (Maria Clara Vieira-Gazeta do Povo )