É a cultura, não a economia, que decide as escolhas da maioria dos eleitores nos EUA - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

É a cultura, não a economia, que decide as escolhas da maioria dos eleitores nos EUA

Por: Elite FM
Publicado em 28/12/2020
img
O presidente dos EUA, Donald Trump, durante o jogo de futebol do Exército e da Marinha- Foto: Brendan Smialowski/ AFP

Se há uma lição que os conservadores afirmam ter aprendido com os últimos ciclos eleitorais, é que os democratas são o partido das elites. Em 2016 e 2020, o presidente Trump teve um bom desempenho entre os eleitores, especialmente os eleitores brancos não hispânicos sem diploma universitário. Isso levou a algumas especulações de que um realinhamento baseado em classes está em andamento. Se tal realinhamento ocorrer, vai justificar o trabalho de pensadores populistas nacionais que passaram os últimos quatro anos argumentando que a centro-direita americana precisa reconsiderar suas prioridades, substituindo o conservadorismo econômico tradicional pelo populismo de Trump. Os promotores do populismo nacional tendem a minimizar os aspectos de “guerra cultural” do trumpismo, e por uma boa razão: Esses aspectos da campanha e da presidência de Trump têm pouco impacto na vida material tangível dos americanos comuns. Em nosso relatório recente para o Centro de Estudos de Partidarismo e Ideologia descobriu-se  que a afirmação de que é o populismo econômico que explica essa eleição é implausível. Preocupações culturais, e não interesses econômicos ou preferências políticas, foram a linha divisória real em 2016,nos EUA e permanecem até hoje.