"Ser de esquerda é uma doença?” Este livro defende esta ideia - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

"Ser de esquerda é uma doença?” Este livro defende esta ideia

Por: Elite FM
Publicado em 18/11/2020
img
Poster de Che Guevara em Havana, Cuba| Foto: Pixabay/Gazeta do Povo

 No livro “A Mente Esquerdista: As Causas Psicológicas da Loucura Política”, psiquiatra americano afirma que as pessoas que precisam que o Estado regule suas vidas têm problemas psicológicos. Pessoas adultas e psicologicamente equilibradas acreditam em suas próprias capacidades e desejam que o governo não seja invasivo, apenas cumpra seu papel de regulamentar o convívio social. Já pessoas infantilizadas e incapazes não querem construir sozinhas seu próprio destino. Não têm iniciativa, nem autonomia, e por isso pedem que o governo seja o provedor. E esses são os típicos esquerdistas radicais, que poderiam ser curados com terapia. Essa é a tese do psiquiatra americano Lyle H. Rossiter. Seu livro A Mente Esquerdista: As Causas Psicológicas da Loucura Política, que destrincha esse raciocínio ao longo de quase 500 páginas, busca problemas psicológicos e de comportamento nas pessoas que defendem um Estado amplo e provedor de programas públicos para todos os aspectos da vida. A agenda esquerdista despersonaliza, e até mesmo desumaniza, os cidadãos quando exalta a bondade de um ‘todo’ abstrato sobre a soberania do indivíduo, que deve assim estar subordinado aos fins coletivos do estado”, ele escreve em sua obra. De fato, para o integrante do governo imerso nos propósitos coletivistas, seres humanos são coisas a serem dominadas; são meros meios para se atingir fins. Apenas a agenda política realmente importa, e não a experiência consciente do indivíduo que ela domina. É por isso que a esquerda nunca produziu nada e espera que o Estado resolva seus problemas.


Fonte: Gazeta do Povo