Mais homicídios e usuários: Uruguai é alerta contra projeto que libera plantio de maconha - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Mais homicídios e usuários: Uruguai é alerta contra projeto que libera plantio de maconha

Por: Elite FM
Publicado em 04/11/2020
img
Liberação da maconha piorou índices relacionados à segurança pública-Foto: Bigstock/Gazeta do Povo

Uma proposta em apreciação na Câmara dos Deputados pode resultar na liberação do plantio da maconha no país - e não apenas para fins medicinais. O texto de autoria do deputado Luciano Ducci (PSB-PR)vai muito além e permite “cultivo, processamento,pesquisa, armazenagem, transporte, produção, industrialização, comercialização, importação e exportação”. O texto também contempla “produtos sem fins medicinais”. Se depender do exemplo do Uruguai, entretanto, o país não tem muito a ganhar com a flexibilização na legislação antidrogas. Defensores da legalização costumam citar positivamente o caso do Uruguai, que liberou o comércio e a produção da maconha, inclusive para fins recreativos. Obviamente, o cenário difere, e muito, do Brasil: a população do Uruguai é metade da cidade do Rio de Janeiro.O que funciona no território uruguaio não necessariamente vai funcionar em um país muito mais complexo e menos homogêneo. E, mais importante: as estatísticas uruguaias são preocupantes. Um levantamento do UNDOC, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, concluiu que o consumo de drogas no Uruguai  aumentou muito em todas as faixas etárias, principalmente jovens entre os 19 e os 24 anos. O projeto em debate no Brasil não libera o plantio para fins recreativos. Ducci disse:” O Estado será capaz de fiscalizar uma miríade de regras envolvendo o plantio e o transporte legal da maconha”. Tal afirmação é o mesmo que acreditar em Papai Noel, sabendo que o “jeitinho brasileiro” não tem limites. Falar em maconha para uso recreativo,é o mesmo que abrir as porteiras para a boiada. Qualquer tentativa de regulação por parte do Estado corre o risco de resultar em consequências não planejadas. 


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm